Kevin Hart já não vai apresentar os Óscares após polémica com tweets homofóbicos

Kevin Hart não vai apresentar os Óscares 2019

Durou três dias “a oportunidade de uma vida” de Kevin Hart, ao anunciar que já não vai ser o anfitrião da cerimónia de entrega dos prémios da 91ª edição dos Óscares. O ator e comediante desistiu de apresentar a gala devido à chuva de críticas sobre piadas e tweets considerados ofensivos pela comunidade LGBT, publicados entre 2009 e 2011.

“Tomei a decisão de renunciar à apresentação dos Oscars deste ano… porque não quero ser uma distração numa noite que deve ser comemorada por tantos artistas talentosos incríveis. Peço as minhas mais sinceras desculpas à comunidade LGBT [Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais ou Transgéneros] pelas minhas palavras insensíveis feitas no passado”, escreveu Hart na rede social Twitter.

Este desfecho teve origem nas queixas que a organização não-governamental GLAAD apresentou junto do canal ABC, responsável pela transmissão da gala e à Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA, para reverem os registos anti-LGBT de Hart, principalmente quando num especial de comédia, transmitido em 2010, o comediante disse: “Se puder impedir o meu filho de ser gay, faço-o”.

Antes de ter publicado a sua decisão no Twitter, o humorista publicou um vídeo, afirmando que: “Tenho quase 40 anos. Se vocês não acreditam que as pessoas mudam, crescem e evoluem quando ficam mais velhas, não sei o que vos dizer”, disse, acrescentando que “o mundo está a ficar mais do que louco”.

Horas mais tarde e face à crescente onda de críticas, o ator publicou um novo vídeo em que explicou que tinha recebido uma chamada da Academia para pedir desculpa pelos tweets ou então teriam de encontrar um novo apresentador. Hart explicou então que escolheu não fazer o pedido de desculpas, porque já falou no assunto várias vezes e que não estava disposto a continuar a ir ao passado. “Não é a primeira vez que isto reaparece. Já me pronunciei, falei sobre isto. Já disse onde estavam os pontos certos e os errados. Já disse quem sou agora e quem era na altura. Já o fiz.”

Cabe agora à Academia escolher um novo apresentador para a cerimónia que se realiza a 24 de fevereiro de 2019, no Dolby Theatre, em Hollywood.

Artigos relacionados

Contribua com a sua opinião!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *