James Gunn foi novamente contratado pela Disney e vai dirigir “Guardiões da Galáxia Vol. 3”

James Gunn vai dirigir Guardiões da Galáxia 3

Depois de ter sido demitido pela Disney em julho do ano passado, o estúdio fez marcha atrás na sua decisão e contratou novamente James Gunn para dirigir “Guardiões da Galáxia Vol. 3”, segundo a notícia exclusiva do portal Deadline.

Gunn foi afastado do cargo de realizador e argumentista devido à divulgação de tweets feito pelo cineasta entre 2008 e 2012, com conteúdos de pedofilia e estupro, considerados ofensivos por parte da Disney e “inconsistentes com os seus valores”.

Depois da demissão, Alan Horn, presidente da Walt Disney Studios, encontrou-se com Gunn em várias ocasiões para discutir a situação. Persuadido pelo pedido público de desculpas de Gunn e por ter lidado com a situação depois, Horn decidiu reverter o rumo e contratar novamente Gunn. As mensagens nas redes sociais eram indefensáveis, mas em última análise, as publicações de Gunn foram palavras mal escolhidas e não ações.

Este volte face também tem a ver com as dificuldades do estúdio em encontrar um substituto à altura de Gunn para comandar as filmagens do terceiro filme da franquia, apesar de se ter falado em nomes como Taika Waititi ou Adam McKay.

No entanto, como Gunn, após a demissão, assinou contrato para escrever e dirigir a sequência do “Esquadrão Suicida” para a Warner/DC, a Marvel concordou em iniciar a produção de “Guardiões da Galáxia Vol. 3” depois de o realizador concluir aquele projeto.

Como “Esquadrão Suicida 2” está previsto para estrear em agosto de 2021, significa que teremos de esperar mais alguns anos para ver o terceiro capítulo da saga.

Artigos relacionados