Cannes 2018: João Salaviza e Renée Nader Messora premiados na secção Un Certain Regard

João Salaviza e Renée Nader Messora premiados na secção Un Certain Regard

Un Certain Regard, uma secção paralela e a segunda mostra mais importante do Festival de Cannes, divulgou ontem os premiados da edição 2018, entre os quais se encontram o português João Salaviza (Montanha) e a brasileira Renée Nader Messora, premiados com o Prémio Especial do Júri, presidido por Benício del Toro, pelo filme “Chuva É Cantoria na Aldeia dos Mortos”.

A coprodução da portuguesa Karõ Filmes e da brasileira Material Bruto foi rodado ao longo de nove meses na aldeia Pedra Branca, uma terra indígena Krahô, em Tocantins, no Brasi e acompanha Ihjãc, um jovem Krahô que, após um encontro com o espírito do seu falecido pai, vê-se obrigado a realizar a sua festa de fim de luto.

João Salaviza e Renée Nader Messora premiados na secção Un Certain Regard

Na passadeira vermelha, os realizadores e restante equipa, fizeram um protesto exibindo cartazes em que se podiam ler mensagens como “demarcação do território indígena” e “pelo fim do genocídio indígena”. Após ser exibido no festival, o filme foi muito ovacionado pelo público.

O principal prémio desta secção foi atribuido a “Border”, um thriller romântico de fantasia de Ali Abbasi. O ucraniano Sergei Loznitsa foi distinguido como Melhor Realizador por “Donbass” e a marroquina Meryem Benm’Barek-Aloïsi conquistou o de Melhor Argumento por “Sofia”, filme que também dirigiu. O prémio de interpretação foi entregue a Victor Polster que se estreou como ator com “Girl”, onde interpreta um adolescente transgênero.

Artigos relacionados