Bryan Singer em negociações para dirigir uma nova adaptação de “Red Sonja”

Bryan Singer em negociações para dirigir a nova versão de Red Sonja

Em desenvolvimento há mais de uma década, a nova versão de “Red Sonja”, ganhou uma nova atualização. Segundo o The Hollywood Reporter, Bryan Singer (X-Men: Apocalipse) está em negociações para assumir a realização do projeto que será financiado e produzido pela Millennium Media, com a intenção de criar uma nova franquia.

O processo é visto como um passo para a reabilitação da imagem do realizador, que teve de lutar em ações judiciais na era pós #MeToo, após surgirem denúncias de estupro de um jovem em 2003. A Millennium está disposto a dar uma chance a Singer, uma vez que, “nenhuma das alegações parece ter mérito”, de acordo com um responsável ligado à produção.

Em dezembro do ano passado, Singer foi demitido pela 20th Century Fox do comando de “Bohemian Rhapsody”, filme biográfico sobre a banda Queen e do seu icónico vocalista Freddie Mercury, alegadamente, pelos constantes desentendimentos com o protagonista Rami Malek. No entanto, Singer continua creditado como realizador.

O argumento da nova versão de “Red Sonja”, que foi “ressuscitado” graças ao êxito alcançado pelo papel de Gal Gadot no papel de heroína em “Mulher Maravilha”, terá a assinatura de Ashley Miller, baseado na heroína criada por Roy Thomas, editor da Marvel (na década de 1970), inspirada em contos de Robert E. Howard, ligada ao universo de “Conan, o Bárbaro”, que apareceu em centenas de revistas de banda desenhada ao longo de décadas.

A primeira adaptação ao grande ecrã foi em 1985, com o título português “Kalidor: A Lenda do Talismã”, com Brigitte Nielsen a dar vida à personagem, filme em que Arnold Schwarzenegger interpretou o Príncipe Kalidor (um clone de Conan).

Artigos relacionados