BAFTA 2019: Academia Britânica suspendeu a nomeação do Bryan Singer por “Bohemian Rhapsody”

Bryan Singer suspenso dos Prémios Bafta 2019

A Academia Britânica das Artes Televisivas e Cinematográficas decidiu suspender a nomeação do realizador Bryan Singer ao prémio BAFTA por “Bohemian Rhapsody”, face às recentes acusações de abuso sexual de menores, uma decisão que permanecerá em vigor enquanto essas alegações não forem esclarecidas.

As sete indicações recebidas por “Bohemian Rhapsody” continuam a ser válidas, mas o nome de Singer, que ficou ao lado de Graham King e Anthony McCarten na categoria de Melhor Filme Britânico, foi removido.

“À luz das recentes e sérias alegações, o BAFTA informou Bryan Singer que a sua indicação para ‘Bohemian Rhapsody’ foi suspensa, com efeito imediato. O BAFTA considera o alegado comportamento completamente inaceitável e incompatível com os seus valores. Isso levou à indicação suspensa do Sr. Singer. O BAFTA observa a negação do Sr. Singer das alegações. A suspensão da sua nomeação permanecerá em vigor até que o resultado das alegações seja resolvido”, disse a Academia Britânica num comunicado.

A 20th Century Fox também emitiu um breve comunicado, dizendo: “Apoiamos plenamente a decisão do BAFTA”.

Esta medida não é inédita por parte do BAFTA, que anteriormente tomou medidas contra supostos criminosos de Hollywood. No final de 2017, suspendeu a adesão do produtor Harvey Weinstein.

Álém da nomeação a Melhor Filme Britânico, “Bohemian Rhapsody” também foi indicado ao prémio de Melhor Ator pela interpretação de Rami Malek no papel do icónico vocalista dos Queen, Freddie Mercury, e a cinco categorias técnicas.

A cerimónia de entrega dos prémios britânicos acontece no próximo domingo, dia 10 de Fevereiro, no Royal Albert Hall, em Londres, numa gala que terá novamente a comediante Joanna Lumley como anfitriã. Veja aqui os nomeados.

Artigos relacionados