“A Rede Social”: Argumentista Aaron Sorkin disse que o filme deveria ter uma sequela

Aaron Sorkin quer uma sequela do filme A Rede Social

Já lá vão mais de dez anos desde que David Fincher lançou nos cinemas o filme “A Rede Social” (The Social Network),filme que recebeu os elogios dos críticos, uma boa receção por parte do público e vários prémios, incluindo três Óscares, um deles para Aaron Sorkin, autor do argumento adaptado, uma complexa história à volta do Facebook, a criação de Mark Zuckerberg.

Agora, numa entrevista à Associated Press, Sorkin acredita que com os acontecimentos recentes que envolveram o Facebook, tinha material suficiente para desenvolver uma continuação.

“Antes de mais nada, sei muito mais sobre o Facebook de 2005 do que o de 2018, mas sei o suficiente para perceber que deveria haver uma sequela. Aconteceram coisas dramáticas muito interessantes desde que o filme termina com o acordo dos processos judiciais dos gémeos Winklevoss e Eduardo Saverin”, disse Sorkin.

O cineasta também revelou que Scott Rudin, produtor do primeiro filme, é um dos que mais o pressiona para começara escrever um novo guião. “Recebi mais do que um email dele com um artigo em anexo a dizer ‘Não é altura para uma sequela?'”

Agora, com mais de dois mil milhões de utilizadores e muitos mais milhões em receitas, Sorkin pode explorar muitos temas para o novo filme, que poderão passar por escândalos como os da Cambridge Analytica, as fake news e a sua influência nos atos eleitorais, além de outros problemas ligados à proteção e partilha dos dados pela rede social.

Além do argumento, Sorkin poderá mesmo assumir a realização do projeto, dando continuidade à sua carreira naquele cargo depois de se ter estreado em 2017 com “Jogo da Alta-Roda“.

Artigos relacionados