“A Longa Marcha”: O norueguês André Øvredal vai dirigir a adaptação do livro de Stephen King

Andre Ovredal vai dirigir o filme A Longa Marcha

Anunciada há mais de um ano, a adaptação ao grande ecrã do livro “The Long Walk” (A Longa Marcha), de Stephen King, já tem um realizador anexado. Segundo o Deadline, a New Line Cinema contratou o norueguês André Øvredal (A Autópsia de Jane Doe) para assumir o comando das filmagens da longa-metragem, baseado num guião escrito por James Vanderbilt (O Dia da Independência: Nova Ameaça).

Publicado em 1979 sob o pseudónimo de Richard Bachman, a história mistura elementos de romance distópico com terror psicológico, ambientada numa sociedade regida através de uma estrutura política totalitária, centrada na mais extraordinária competição desportiva, a “The Long Walk”.

Na prova, cem jovens rapazes são selecionados para participar na competição anual que tem um ponto de início, mas não uma linha chegada. A corrida termina quando restar somente um rapaz vivo. Cada competidor deve manter um ritmo constante de caminhada de seis quilómetros por hora sem parar. Se infringirem as regras recebem uma advertência e ao terceiro aviso, são executados. O vencedor (e único sobrevivente) receberá o que quiser para o resto da sua vida.

“The Long Walk” é um dos três projetos centrados nas obras de King que estão a ser desenvolvidos na New Line. Os outros são “Salem’s Lot” (A Hora do Vampiro) e “It: Capítulo 2“, a sequela do blockbuster de terror que se tornou o filme com maiores receitas de bilheteira de todos os tempos, ao arrecadar mundialmente mais de US$ 700 milhões.

Em agosto, está previsto chegar aos cinemas portugueses um dos mais recentes trabalhos de Øvredal, o thriller de terror “Histórias Assustadoras Para Contar no Escuro” (Scary Stories to Tell in the Dark).

Artigos relacionados